SBCP-SC apoia mutirão de cirurgias de reconstrução de mama em Outubro

SBCP-SC apoia mutirão de cirurgias de reconstrução de mama em Outubro

Por: - Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 01/10/2019 - Atualizado 25/10/2019

Mais de 70 mulheres que foram vítimas de câncer de mama passam por cirurgias gratuitas de reconstrução mamária ao longo do mês de Outubro em Santa Catarina. A ação faz parte da campanha Outubro Rosa, e é coordenada pela regional catarinense da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que apoiará a realização de cirurgias plásticas em 4 cidades do estado: Florianópolis, Criciúma, Joinville e Jaraguá do Sul. 

Ouça este conteúdo:

 

Os procedimentos serão realizados por cirurgiões plásticos membros da SBCP-SC, em parceria com mastologistas, anestesiologistas, enfermeiros e fisioterapeutas. Serão mais de 130 profissionais que trabalharão de forma voluntária.  

As cirurgias serão realizadas em hospitais públicos e privados, e os gastos serão cobertos por doações de empresas, pessoas físicas e fornecedores de materiais parceiros. 

A abertura do evento aconteceu dia 26 de setembro, sexta-feira, com o Painel de Experts para discussão de casos de Reconstrução Mamária. O painel reuniu especialistas de referência nacional, inclusive o Dr. Evandro Parente, atual presidente da SBCP-SC. 

Reconstrução da mama visa devolver a autoestima

A mama é considerada um símbolo da feminilidade, e sua retirada acarreta, para muitas mulheres, consequências na saúde mental. O estranhamento pela falta do órgão e as emoções negativas em relação ao seu corpo podem levar, também, a alterações na sexualidade e sentimentos de rejeição.

Os benefícios da cirurgia, portanto, vão além do aspecto estético. “Os procedimentos para reconstruir a mama visam melhorar a autoestima, devolver a dignidade, feminilidade e sinalizam uma vitória da paciente contra o câncer”, afirma Dr. Raidel Deucher, do Departamento de Ações Sociais da SBCP-SC.

As pacientes que serão submetidas às cirurgias foram selecionadas por meio da fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS), de acordo com critérios como ordem de espera, condição de saúde e complexidade do caso. 

As mulheres vítimas de câncer de mama têm direito garantido por lei (Lei 12802/13) à reconstrução mamária pelo SUS – de preferência imediatamente após a retirada parcial ou total da mama afetada. No entanto, essa não é uma realidade para todas as mulheres. “Muitas pacientes ainda aguardam por uma ou mais etapas, dividindo a espera nas filas com casos urgentes como as próprias cirurgias do câncer”, observa Dr. Deucher. 

Outubro Rosa em Santa Catarina

O mutirão de cirurgias plásticas organizado pela SBCP-SC faz parte da campanha do Outubro Rosa. Esse movimento internacional foi criado em 1990 visando a conscientização para controle e prevenção do câncer de mama. 

O câncer de mama é o segundo tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. Ele responde por cerca de 29% de todos os cânceres diagnosticados em mulheres no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). A estimativa para 2019, segundo o Inca, é de 59.700 novos casos.

Saiba mais sobre a cirurgia de reconstrução mamária na entrevista com o Dr. Henrique Müller, médico associado à SBCP-SC e especialista em mamoplastia.

Conteúdo revisado por:
Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e presidente da SBCP-SC

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.