Quando retomar a atividade física depois da cirurgia plástica

Quando retomar a atividade física depois da cirurgia plástica

Por: - Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 01/06/2017 - Atualizado 03/05/2019

O cuidado com o que se come deve existir sempre, independente do momento, idade ou fase da vida. Entretanto, a alimentação para a cirurgia plástica é ainda mais indispensável, visto que, quanto mais saudável a pessoa está, menores são os riscos de surgirem complicações.

Uma dieta adequada antes do procedimento cirúrgico, por exemplo, prepara o organismo para passar pelo trauma, previne infecções e, ainda, controla o metabolismo e o apetite.

Já no pós-operatório, o cardápio equilibrado contribui para a conquista de resultados satisfatórios, bem como contribui para uma recuperação mais rápida e menos dolorosa.

Mas afinal, o que deve fazer parte da alimentação na cirurgia plástica e o que deve ser evitado? É o que você vai ler abaixo!

O que deve ser retirado da alimentação antes e depois da cirurgia plástica

Produtos ricos em gordura saturada e açúcar refinado, assim como as comidas altamente processadas e industrializadas, devem ser evitados ao máximo durante o pré e pós-operatório. Isto porque esse tipo de alimento pode interferir no processo de cicatrização e comprometer o sistema imunológico.

Estão inclusos na lista do que deve ser retirado do cardápio:

  1. fast food;
  2. embutidos, como presunto, salsicha e salame;
  3. molhos e temperos prontos;
  4. frituras;
  5. refrigerantes;
  6. sucos industrializados;
  7. biscoitos e salgadinhos;
  8. doces, principalmente balas;
  9. carnes gordurosas;
  10. cereais refinados e
  11. arroz branco.

Além disso, a ingestão de sal deve ser moderada, pois o sódio é responsável pela retenção de líquido, o que pode aumentar o inchaço.

9 alimentos que não podem faltar no cardápio

Os produtos e nutrientes que devem ser priorizados na alimentação antes e após a realização da cirurgia plástica são:

1) Carnes magras

As proteínas magras são fundamentais porque ajudam na recuperação dos tecidos e na cicatrização. Isso porque elas estimulam a produção de colágeno, que é responsável pela firmeza e regeneração da pele.

São consideradas carnes magras:

  • frango;
  • peixe e frutos do mar em geral;
  • nas carnes de gado, dê preferência ao patinho, lagarto, músculo, coxão mole e duro.

Elas devem ser introduzidas de forma fracionada na alimentação, ou seja, em pequenas porções ao longo das refeições diárias.

2) Gorduras permitidas.

Nem todas as gorduras são vilãs de uma dieta saudável. Alimentos que contenham ácidos graxos, ômega-3 e óleos vegetais podem ser ingeridos tranquilamente, pois eles auxiliam na cicatrização e evitam reações inflamatórias. Elas podem ser encontradas no azeite de oliva, óleo de linhaça e peixes de águas profundas, como o atum e o salmão.

3) Feijão, lentilha e ervilha

Essas leguminosas são excelentes fontes de ferro e, portanto, ajudam a prevenir casos de anemia e problemas de cicatrização. É recomendado o seu consumo principalmente no pós-operatório.

4) Vitamina C

A vitamina C é uma ótima aliada da alimentação para a cirurgia plástica porque fortalece a imunidade, a absorção de ferro e a produção de colágeno. Com isso, ajuda a manter o organismo fortalecido como um todo e, ainda, ajuda na cicatrização da pele.

Os principais alimentos ricos nessa vitamina são:

  • frutas cítricas, como laranja, morango, abacaxi, acerola e limão;
  • vegetais verde-escuros, como espinafre e brócolis;
  • repolho;
  • tomate e
  • pimentão.

5) Vitamina A

A vitamina A ajuda na regeneração da pele e evita a ocorrência de inflamações. Dentre as fontes desse nutriente, destacam-se:

  • cenoura;
  • manga;
  • caju;
  • milho;
  • batata doce;
  • abóboras;
  • espinafre;
  • folhas de beterraba e
  • chicória.

6) Fibras

A ingestão de fibras é essencial porque auxilia na diminuição da constipação intestinal durante o período de recuperação. Além disso, as fibras possuem ação cicatrizante e melhoram a circulação sanguínea, acelerando o processo de regeneração.

A recomendação é incorporar na dieta alimentos como:

  1. pão e arroz integrais;
  2. legumes;
  3. vegetais e
  4. frutas.

7) Iogurte e leite

Esses alimentos equilibram a flora intestinal e ajudam a eliminar líquidos e toxinas em excesso no organismo. Além disso, eles são fontes de cálcio, um mineral que possui funções como:

8) Ovo

Além de ser fonte de proteína, o ovo é rico em ferro, que auxilia na manutenção da oxigenação celular do sangue. Além disso, possui zinco, que atua no crescimento celular e síntese proteica, sendo, portanto, benéfico para a reparação dos tecidos após a cirurgia.

9) Líquidos

Manter o corpo hidratado colabora para diminuir o inchaço, que é um dos efeitos colaterais mais comuns após um procedimento cirúrgico. Além disso, melhora o funcionamento dos rins, que podem ficar sobrecarregados principalmente se for receitado o uso de anti-inflamatório.

Recomenda-se beber pelo menos 8 copos de água por dia. Além da água, outros líquidos podem ser benéficos, como suco de fruta natural e água de coco.

Para que os resultados conquistados após o procedimento se mantenham, é preciso que, além de modificar a alimentação para a cirurgia plástica, o paciente se comprometa com um estilo de vida mais saudável. Sem esse cuidado, o corpo pode voltar à forma de antes.

Outra sugestão é buscar, se necessário, um acompanhamento multidisciplinar, em que podem estar inclusos psicólogo e nutricionista, a fim de, respectivamente, evitar crises de ansiedade e ampliar o conhecimento sobre os nutrientes essenciais no dia a dia.  

Gostou desse conteúdo? Compartilhe para contribuir para uma maior conscientização sobre o assunto.

Conteúdo revisado por:
Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e presidente da SBCP-SC

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.