Quais são os principais procedimentos não cirúrgicos?

Quais são os principais procedimentos não cirúrgicos?

Por: - Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 03/07/2018 - Atualizado 09/02/2019

Os procedimentos não cirúrgicos estão realmente despontando no mercado, sendo cada vez mais procurados. Segundo o Censo 2016 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, nos últimos dois anos, a procura por procedimentos estéticos aumentou 390%.

A pesquisa constatou que, em 2014, a procura por procedimentos não cirúrgicos representavam apenas 17,4% da totalidade de procedimentos estéticos, enquanto que em 2016 esse número subiu para 47,5%. Esse aumento deve-se, principalmente, aos seguintes fatores:

  • pessoas mais jovens estão, cada vez mais, preocupadas com a aparência e consequentemente, acabam optando por procedimentos menos invasivos e de prevenção do envelhecimento;
  • maior qualificação e disponibilidade de especialistas no mercado;
  • redução de custos desses procedimentos minimamente invasivos.

Procedimentos não cirúrgicos mais procurados

É importante ressaltar que o tipo de procedimento indicado para cada caso irá depender da idade e a respectiva necessidade de cada paciente. Por exemplo, em algumas situações, o grau de envelhecimento demanda uma cirurgia para reparos mais adequados. No entanto, em casos mais leves, procedimentos mais simples podem surtir o efeito desejado.

Vejamos os principais procedimentos não cirúrgicos:

Toxina Botulínica

A utilização da toxina botulínica representa uma opção efetiva e segura no tratamento das rugas de expressão da face, além de casos de assimetria facial. Assim, por ser um método simples e não cirúrgico, o botox apresenta poucas complicações, sendo possível aplicar a toxina botulínica diversas vezes, conforme a necessidade do paciente.

Dessa forma, a aplicação da toxina botulínica pode atuar de maneira satisfatória em pacientes que apresentam rugas localizadas nas regiões glabelar, orbital, frontal e cervical. Além dessas situações, é possível que os pacientes com assimetria facial e outras patologias possam ser beneficiados, como em portadores de hipertrofia massetérica e hiperidrose axilar.

Preenchimento cutâneo

O preenchimento cutâneo injetável é destinado para aumentar lábios finos e  (muitas palavras repetidas no texto, trocar por sinônimos)contornos superficiais, assim como é capaz de suavizar rugas faciais e/ou eliminá-las, a fim de melhorar sinais de envelhecimento e aparência das cicatrizes.

Rejuvenescimento Facial com Laser de CO2

O laser de CO2 atua diretamente no nível das fibras elásticas e do colágeno, referente a derme reticular. Assim,  os resultados costumam ser bastante satisfatórios para o tratamento de rugas profundas. É possível realizar o procedimento do laser total da face ou apenas em uma região do rosto, o que dependerá de cada caso. O laser de CO2 também pode ser associado a vários outros procedimentos da face, conforme será orientado pelo especialista.

Com a utilização do laser, raramente é necessário a sedação e acompanhamento de anestesista. É realizada uma antissepsia, seguida da marcação das rugas da face e dos sulcos mais profundos. Caso haja necessidade, há a complementação de anestesia local em áreas alcançadas pelos bloqueios nervosos.

Peeling Químico

O peeling atua muito bem para melhorar a textura da pele, emitindo um efeito rejuvenescedor, por meio de soluções químicas que são cuidadosamente aplicadas na pele, cada uma com uma finalidade diferente. Assim, o especialista irá desenvolver uma fórmula específica para cada necessidade. Existem diversos tipos de peeling, basta conversar com o seu médico para verificar o mais indicado.

Suspensão por fios

O implante de fios de suspensão é uma outra opção eficaz para erguer o rosto. É realizado pela passagem de fios para suspensão de tecidos profundos com uma agulha que permite englobar tecidos a uma distância calculável dos orifícios de entrada e saída. Esse é um método simples, de rápida recuperação e que apresenta um trauma mínimo para os pacientes que optam pelo procedimento.

Deseja passar por algum procedimento não cirúrgico? Certifique-se que o local e o especialista oferecem segurança à sua saúde. Aproveite para acompanhar mais artigos informativos dentro do site.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica

Conteúdo revisado por:
Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e presidente da SBCP-SC

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.