Médico esteticista não é cirurgião plástico

Médico esteticista não é cirurgião plástico

Por: - Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 01/08/2019 - Atualizado 05/08/2019

Muitas pessoas acreditam que o médico esteticista é um dos especialistas habilitados a realizar cirurgias plásticas. Este desconhecimento acomete cerca de 84% dos brasileiros, segundo pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Essa confusão ocorre porque o próprio Conselho Federal de Medicina (CFM) permite que qualquer médico, após formado, faça variados atos médicos, incluindo procedimentos estéticos. Entretanto, esta é uma função que deve ser desempenhada pelos cirurgiões plásticos, que dedicam 11 anos da sua vida estudando e se especializando nesta função.

Segundo a Resolução do CFM nº2.116/2015, a medicina estética não é conhecida como uma especialidade. Ou seja: os profissionais que desempenham tais atividades não podem se apresentar como especialista em Medicina Estética.

Caso contrário, estarão infringindo o Código de Ética Médica, que proíbe “anunciar títulos científicos que não possa comprovar e especialidade ou área de atuação para a qual não esteja qualificado e registrado no Conselho Regional de Medicina”.

Para evitar confusões e problemas éticos, abordaremos abaixo a diferença entre o médico esteticista e o cirurgião plástico. Lembrando que não há intenção de desmerecer nenhuma atuação médica, apenas estabelecer regras claras de atuação para garantir a saúde dos pacientes.

Qual a diferença entre o médico esteticista e cirurgião plástico

A chamada medicina estética é uma pós-graduação que tem duração de, aproximadamente, dois anos. No entanto, o médico esteticista não pode realizar procedimentos invasivos, ou seja, que requerem intervenção cirúrgica.

Esse profissional está habilitado a realizar procedimentos estéticos, como peelingluz pulsada e aplicação de toxina botulínica, tratando problemas como:

  1. envelhecimento precoce;
  2. celulite e estria;
  3. gordura localizada;
  4. manchas na pele;
  5. acne e
  6. cicatrizes.

Assim, pode-se dizer que o médico esteticista melhora o aspecto externo do paciente.

Já a cirurgia plástica consta na relação das especialidades reconhecidas pelo CFM. Além dos seis anos da faculdade de medicina, o profissional permanece mais dois anos se especializando em cirurgia geral e outros três em cirurgia plástica.

Além disso, ele só obtém o título de especialista após comprovar que possui conhecimento e habilidade necessária através de um rigoroso exame realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Associação Médica Brasileira (AMB).

Logo, o cirurgião plástico pode atuar na forma e função dos tecidos, órgãos e músculos. Além de realizar cirurgias reparadoras, ele também pode cuidar da parte estética, remodelando o corpo para promover um melhor equilíbrio corporal.

Dentre os procedimentos que este especialista pode realizar, destacam-se:

Todas as técnicas realizadas pelo cirurgião plástico necessitam de conhecimento pleno do órgão que será operado e do organismo como um todo, a fim de prever riscos e, principalmente, evitá-los.

Além disso, é preciso acompanhamento antes e após a sua realização, garantindo a plena recuperação e resultados satisfatórios.

Mesmo que as diferenças sejam claras, há quem prefira realizar tratamentos com médicos esteticistas.

Como escolher o especialista para o meu procedimento?

Lembre-se que o médico esteticista detém pouco conhecimento ou capacitação sobre o tratamento cirúrgico, seja funcional, reparador ou plástico. É preciso ter domínio das técnicas não somente para obter o resultado final desejado, mas para prevenir que problemas sérios afetem o paciente.

A qualificação do médico, independentemente da área, é muito importante, pois trata-se da saúde e da vida de pessoas. Isso é ainda mais essencial quando o assunto é cirurgia plástica. Portanto, somente procure um médico esteticista quando o objetivo é melhorar a sua estética de forma superficial!

No site da SBCP-SC você encontra a relação de cirurgiões plásticos certificados pela entidade. Essa é a garantia de realizar seu tratamento com profissionais qualificados e certificados. Acesse!

Conteúdo revisado por:
Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e presidente da SBCP-SC

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.