Lipoaspiração: para quem é indicada?

Lipoaspiração: para quem é indicada?

Por: - Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 27/02/2020

O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking entre os países que mais realizam cirurgias plásticas, perdendo apenas para os Estados Unidos. De acordo com dados da SBCP, o número de procedimentos estéticos cresceu 97,2% nos últimos anos, com destaque para a lipoaspiração.

Em menos de 10 anos, mais de 11.100 lipoaspirações foram realizadas, com um aumento de 129%. O segundo procedimento mais procurado no Brasil é a blefaroplastia, intervenção que remove a pele enrugada e caída das pálpebras, com um crescimento de 120% no número de cirurgias.

Mas, quando a lipoaspiração é indicada?

O cenário de avanço das intervenções cirúrgicas, especialmente da lipoaspiração, revela o quanto a população brasileira se preocupa com a questão estética. O procedimento é indicado para pacientes que desejam definir o contorno corporal, decorrente de um emagrecimento rápido ou envelhecimento.

Em alguns casos, o cirurgião plástico pode indicar a realização da lipoaspiração em conjunto com outros procedimentos, para melhorar a estética do corpo. Entre eles, a abdominoplastia, que visa corrigir imperfeições na região do abdômen.

Contudo, vale ressaltar que a lipoaspiração não é um procedimento para o tratamento da obesidade. A pessoa com sobrepeso deve tratar a questão com uma série de mudanças no estilo de vida e acompanhada por um profissional da saúde.

Por exemplo, as nutricionistas indicam a dieta individualizada, enquanto educadores físicos acompanham os exercícios a serem realizados e, quando necessário, um cirurgião indica a realização da cirurgia bariátrica, desde que a paciente atenda aos critérios.

Cuidados pré-operatórios: como se preparar para a lipoaspiração

O pré-operatório inicia-se com a avaliação médica das condições do paciente. O cirurgião plástico irá analisar diversos aspectos anatômicos, incluindo a força muscular, as condições circulatórias, a integridade cutânea e a presença de enfermidades crônicas, que podem influenciar na lipoaspiração.

Além disso, no pré-operatório, o cirurgião solicita alguns exames, como hemograma, perfil cardiológico e coagulograma.

Pessoas que tomam remédios regularmente devem comunicar os médicos, já que, em alguns casos, é necessário suspender a administração dos medicamentos, antes da lipoaspiração. A pílula anticoncepcional, por exemplo, deve ser interrompida em pelo menos 1 mês antes do procedimento, para evitar o risco de tromboembolismo.

Pós-operatório: saiba como se cuidar depois da lipoaspiração

Depois de todos os cuidados pré-operatórios, o paciente é submetido à cirurgia de lipoaspiração.

É importante optar por uma clínica devidamente regularizada e por um cirurgião credenciado junto ao SBCP, para assegurar a qualidade do procedimento. Apesar das chances de óbito serem mínimas, a escolha do médico adequado pode ser fundamental para o sucesso da cirurgia.

Após a lipoaspiração, o paciente é submetido a uma internação, que pode ser de 12 a 24 horas, dependendo do quadro clínico. É possível perceber excessos de sangue e fluidos corporais nos pequenos dias, que são facilmente removidos com drenos.

É importante que o paciente:

  • Tome a medicação prescrita pelo médico (analgésicos e antibióticos);
  • Evite tomar sol e praticar atividades físicas por até 1 mês após a cirurgia;
  • Faça repouso por 1 semana;
  • Realize drenagem linfática manual, após o terceiro dia do procedimento;
  • Beba muita água para reduzir o inchaço e os edemas;
  • Ficar com cinta elástica, sem tirar, por 2 dias depois da lipoaspiração;
  • Deitar sem pressionar o local da cirurgia;
  • Movimentar as pernas com frequência, para evitar trombose.

O paciente deve optar por uma alimentação leve depois da lipoaspiração, dando preferência aos caldos, sopas, saladas, frutas e legumes. Para as carnes, deve-se evitar frituras e gorduras, preferindo a ingestão de carnes magras grelhadas.

Para uma lipoaspiração de sucesso, é imprescindível encontrar um cirurgião plástico certificado pela SBCP, para um procedimento seguro e de qualidade.

Conteúdo revisado por:
Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e presidente da SBCP-SC

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.