Cirurgias plásticas mais realizadas em homens

Cirurgias plásticas mais realizadas em homens

Por: - Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 24/03/2017 - Atualizado 09/02/2019

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), nos últimos cinco anos, o número de pacientes homens em consultórios de cirurgia plástica passou de 72 mil para 276 mil a cada ano (uma média de 31,5 procedimentos por hora). Hoje, eles já são cerca de 30% do total de pessoas que realizam cirurgia plástica no Brasil. A tendência é impulsionada por diversos motivos: a popularização desse tipo de tratamento, a mudança de mentalidade e de padrões de beleza masculina, a preocupação com o mercado de trabalho, que valoriza cada vez mais a aparência, entre outros.

Os dados da SBCP confirmam que as cirurgias plásticas mais realizadas em homens variam de acordo com a faixa etária, mas o fato é que eles têm começado cada vez mais cedo. Na infância e adolescência, por exemplo, as cirurgias mais procuradas são a otoplastia, para corrigir orelhas em abano, e a ginecomastia, para redução de mama (condições que, geralmente, motivam bullying na escola e prejudicam a formação psicológica do indivíduo).

Cirurgias plásticas mais realizadas em homens de acordo com a idade

10 a 20 anos:

Otoplastia

A cirurgia melhora a forma, a posição ou as proporções das orelhas. Corrige um defeito na estrutura do órgão presente desde o nascimento e que se torna aparente com o desenvolvimento (as orelhas em abano), e também trata orelhas deformadas por lesão. O procedimento é uma das cirurgias plásticas mais realizadas em homens e é recorrente, ainda, na faixa entre os 20 e os 30 anos.

20 a 30 anos:

Ginecomastia

É a cirurgia de redução de mama para homens que corrige glândulas mamárias demasiadamente desenvolvidas (condição comum em homens de qualquer idade e que possui causas variadas).

Rinoplastia

Uma das cirurgias plásticas mais realizadas em homens entre 20 e 30 anos, a rinoplastia melhora a aparência e a proporção do nariz, aperfeiçoando a harmonia facial. A cirurgia também pode corrigir alguma dificuldade respiratória causada por anormalidades estruturais.

30 a 50 anos:

Lipoaspiração

A lipoaspiração remodela áreas específicas do corpo (coxas, braços, pescoço, cintura, costas, parte medial do joelho, peito, bochechas, queixo, pernas e tornozelos), removendo o excesso de gordura e melhorando os contornos e a proporção.

Transplante capilar

É o procedimento cirúrgico para solucionar a queda de cabelo. Existem inúmeras técnicas disponíveis (enxertos com punch, minienxertos, microenxertos, enxertos de unidades foliculares, etc), aplicadas de acordo com a gravidade do caso.

50 a 60 anos:

Blefaroplastia

A cirurgia melhora a aparência das pálpebras superiores, inferiores ou ambas e rejuvenesce a aparência ao redor dos olhos. Também remove o excesso de gordura e de pele da região.

60 anos ou mais:

Ritidoplastia

A cirurgia da face melhora sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço (flacidez, vincos, gordura e perda de tônus muscular).

Além de intervenções cirúrgicas, homens em idade adulta também buscam por procedimentos minimamente invasivos, como a aplicação de toxina botulínica e preenchimentos faciais. O motivo está relacionado a uma insatisfação com a aparência causada pelo envelhecimento natural da pele e pelo surgimento de marcas mais evidentes, como rugas e sulcos, além da perda de volume, que origina a flacidez.

Conteúdo revisado por:
Cirurgião Plástico e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e presidente da SBCP-SC

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.