Saiba quais cirurgias plásticas podem ser feitas na infância

Saiba quais cirurgias plásticas podem ser feitas na infância

28/09/2017

É muito comum e normal que as pessoas tenham dúvidas se as cirurgias plásticas podem ser feitas na infância. Por isso é preciso deixar claro que este tipo de cirurgia pode ser plástica estética ou plástica reparadora.

As operações reparadoras podem ser feitas em pessoas de todas as idades, inclusive em crianças. Mas, como é na infância que o corpo ainda está em formação, algumas cirurgias podem ser recomendadas a partir de certa idade.

Quais cirurgias plásticas podem ser feitas na infância?

Agora que você já sabe que as cirurgias plásticas podem ser feitas na infância, iremos destacar as mais utilizadas.

Uma das cirurgias mais comuns é a otoplastia. Também conhecida como cirurgia de orelha de abano, este procedimento é bem comum entre as crianças. A operação também é recomendada para correção da estrutura da orelha causada por alguma lesão ou defeito causado no nascimento.

A otoplastia é indicada para crianças a partir de cinco anos de idade, ou quando a cartilagem da orelha apresentar estabilidade. Os médicos sempre recomendam para os pais deixarem seus filhos tomarem a iniciativa e pedirem a correção. A operação é relativamente rápida e realizada com anestesia local. O pós-operatório também é tranquilo. A criança recebe alta no mesmo dia e o resultado é ótimo para a sua autoestima.

A correção das fissuras labiais e palatinas, mais conhecidas como lábio leporino, consiste em um procedimento cirúrgico para a reparação da má formação congênita da boca. O processo corrige esta anormalidade deixando a criança com maior capacidade para falar, comer, ouvir e respirar. Esta é uma das cirurgias plásticas que podem ser feitas na infância, e a indicação é de que ela seja feita nos primeiros meses de vida. A fissura labial pode ser realizada entre um a três meses.

Veja outras três cirurgias comuns entre as crianças:

  • Reparação do epicanto: é uma dobra que se forma no canto interno do olho, que pode diminuir o campo de visão do paciente. É importante uma avaliação do médico para reconhecer a gravidade do caso. Geralmente está relacionado a problemas neurológicos. A cirurgia é recomendada a partir do terceiro ano de vida da criança.

  • Cirurgia da sindactilia: caracterizada pela união entre dois ou mais dedos dos pés ou das mãos, a operação da sindactilia pode ser feita a partir do primeiro ano de idade.

  • Correção da polidactilia: a polidactilia consiste na presença de dedos extras na mão e/ou no pé da criança. A operação pode ser feita a partir do primeiro ano. Contudo, antes é necessária uma avaliação médica para saber qual dedo será preservado.

Todo o cuidado é importante quando se trata de cirurgia, ainda mais quando o processo operatório será com crianças. Por isso, é preciso conhecer bem o cirurgião. O médico precisa ser de confiança, qualificado e estar ciente da atual condição do seu paciente.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a equipe da SBCP-SC e saiba mais sobre lábio leporino e otoplastia.