Quando retomar a atividade física depois da cirurgia plástica

Quando retomar a atividade física depois da cirurgia plástica

01/06/2017

O controle do peso, antes e depois da cirurgia plástica, é fundamental por vários motivos. Existe um consenso, entre especialistas, de que os resultados do procedimento são melhores quando o paciente está estável em seu peso ideal e esse peso permanece igual depois da operação, sem grandes oscilações. Isso porque a maioria das cirurgias pode ter seus resultados arruinados caso haja grande perda ou grande ganho de massa muscular. Por isso, manter a boa forma física é crucial.

A atividade física depois da cirurgia plástica ajuda a tonificar e fortalecer a musculatura, o que traz benefícios à região tratada. Ela auxilia na manutenção dos resultados e melhora o contorno corporal. Além disso, os exercícios também contribuem para a prevenção do surgimento de flacidez, porque melhoram a circulação sanguínea e proporcionam mais elasticidade.

Em casos de procedimentos que alterem o contorno corporal, como a lipoaspiração, a atividade física depois da cirurgia plástica é, ainda, mais importante. Quando realizada corretamente, inclusive, ajuda a diminuir o inchaço.

Recomendações para praticar atividade física depois da cirurgia plástica

Mamoplastia de aumento

O exercício com bicicleta ergométrica pode ser realizado depois de três semanas, desde que o tórax e os braços permaneçam imóveis. A paciente deve aguardar, pelo menos, 60 dias para fazer exercícios que exijam esforço dos braços, como os realizados em aparelhos de musculação, natação, levantamento de peso, corrida, tênis e outros esportes com bola. É recomendado utilizar, desde o início da prática, tops e sutiãs que ofereçam um bom suporte às mamas.

Gluteoplastia

A prática de atividade física depois da cirurgia plástica, nesse caso, é liberada, apenas, depois de 90 dias.

Lipoaspiração

A realização de exercícios físicos é autorizada depois de 30 dias. O uso da cinta modeladora não é necessário durante a prática, mas, após o treino, sim.

Abdominoplastia

Exercícios que movimentem o abdômen (como abdominais, que complementam os efeitos da cirurgia) podem ser feitos após 60 dias.

Rinoplastia

A realização de atividade física é permitida, apenas, depois de 30 dias, já que o aumento do fluxo sanguíneo na região da cabeça pode gerar sangramentos e retardar o desaparecimento do inchaço. Porém, esportes de contato e com bola devem ser evitados por, pelo menos, dois meses, pois podem causar lesões.

Lifting facial

Exercícios intensos, como ginástica aeróbica, corrida e ciclismo, podem ser realizados depois de um mês, mas esportes de contato devem ser evitados por 60 dias.

Blefaroplastia

Qualquer atividade sem contato corporal pode ser realizada depois de três semanas. As outras não são recomendadas no período anterior a um mês ou 45 dias.

Otoplastia

Exercícios intensos, como ginástica aeróbica, corrida e ciclismo, podem ser realizados depois de um mês.

Lifting de coxa

Qualquer atividade que utilize as pernas de forma intensa deve ser evitada durante dois meses. Já as que requeiram, somente, o uso dos braços podem ser retomadas depois de três ou quatro semanas.

Atenção no momento de retomar a atividade física depois da cirurgia plástica

O primeiro período do pós-operatório é quando o organismo ainda está se adaptando às mudanças realizadas. O tempo de recuperação varia, claro, de acordo com a cirurgia, mas esse é um intervalo de extrema importância, em que o paciente deve seguir as recomendações médicas.

Assim, apesar da importância da atividade física depois da cirurgia plástica, é preciso cuidado para que ela não interfira negativamente nos resultados do procedimento. Em primeiro lugar, o tempo de repouso deve ser respeitado e, jamais, deve-se retornar ou iniciar uma atividade física depois da cirurgia plástica por conta própria, sem aval do médico e acompanhamento de um educador físico.

Enquanto os pontos não forem retirados (entre uma e duas semanas), é proibido exercitar-se. No início, o ritmo do exercício deve ser leve, adequado a cada caso, e o aumento da intensidade deve ser gradual. É possível começar com caminhadas, pedaladas e atividades que não sejam de alto impacto.

É fundamental, portanto, ter em mente que a cirurgia plástica não atua isolada – deve ser parte de um plano de bem-estar físico e emocional que inclui a prática de atividades físicas regularmente e uma alimentação equilibrada. Caso esses fatores não sejam levados em conta, a possibilidade de o paciente perder os resultados obtidos com a cirurgia e voltar a se sentir insatisfeito é muito grande. Deve existir a consciência de corresponsabilidade pelos resultados.