Por que parar de fumar antes de uma cirurgia plástica?

Por que parar de fumar antes de uma cirurgia plástica?

23/05/2017

Por que parar de fumar antes de uma cirurgia plástica? Porque cigarro e cirurgia não combinam. Caso você, alguma vez, já tenha se informado, minimamente, sobre algum procedimento que desejasse realizar, provavelmente percebeu que uma das primeiras recomendações para fazer a operação era parar de fumar. Nenhuma cirurgia foge a essa regra. Os motivos por que isso é necessário podem parecer óbvios, mas, muitas vezes, não são.

Por que parar de fumar antes de uma cirurgia plástica pode te poupar de muitos transtornos

O hábito de fumar aumenta, consideravelmente, o risco de complicações durante e após uma cirurgia plástica, especialmente no aparelho respiratório. O cigarro também eleva a produção de radicais livres no organismo, proporcionando o envelhecimento precoce das células – o que soa um pouco contraproducente em caso de realização de procedimentos para rejuvenescer a aparência, por exemplo.

A nicotina e as toxinas provocam uma diminuição no calibre dos vasos sanguíneos, prejudicando a circulação. Isso significa que chegarão menos oxigênio e nutrientes aos tecidos cutâneos, o que não só dificulta a cicatrização, mas aumenta, vertiginosamente, o risco de necrose na pele, trombose e embolia pulmonar (principalmente em cirurgias que demandem grandes descolamentos cutâneos, como a abdominoplastia e a lipoaspiração). Outras complicações, nesse tipo de procedimento, podem ser o afastamento das duas partes da incisão, depois de fechadas, e o acúmulo de líquido.

Além disso, fumar causa tosse e infecções respiratórias, o que aumenta a pressão arterial e pode levar a sangramentos e à abertura dos pontos. O risco maior de surgimento de uma hérnia depois do procedimento também é uma das razões por que parar de fumar antes de uma cirurgia plástica.

No caso específico da rinoplastia, por exemplo, a mucosa nasal pode ficar mais sensível durante o pós-operatório. Em liftings faciais, as chances de necrose na pele são muito maiores.

Por isso, a recomendação é parar de fumar, no mínimo, durante um mês antes e um mês depois do procedimento. O cirurgião deve apresentar todos os motivos de por que parar de fumar antes de uma cirurgia plástica e explicar todos os riscos envolvidos caso o paciente não siga as orientações relacionadas ao fumo.

Informar ao médico sobre o hábito de fumar é importante para que ele possa identificar os riscos de desenvolver complicações em cada paciente e interferir, quando necessário, para preveni-los.

Independentemente do tipo de cirurgia plástica a ser realizada, o esforço de parar de fumar vale muito a pena. Inclusive, essa pode ser uma oportunidade de deixar o vício para sempre.