Inchaço pós-cirurgia plástica: por que surge e como resolver

Inchaço pós-cirurgia plástica: por que surge e como resolver

15/12/2017

O inchaço pós-cirurgia plástica é completamente normal. Os edemas acontecem devido ao procedimento, que causa uma espécie de trauma nos tecidos em que foi realizado. Diante deste cenário, começa a se formar um processo inflamatório, que ocasiona o inchaço.

Esse inchaço, geralmente, desaparece em torno de três semanas após a cirurgia plástica. Entretanto, podem existir casos específicos em que o inchaço leva até seis meses para sumir. O tempo para a recuperação do problema depende, majoritariamente, do tipo de procedimento e do local do corpo em que foi realizado.

Além disso, outros fatores como a idade do paciente e a adoção correta, ou não, dos cuidados pós-operatórios também influenciam no período em que a condição irá permanecer.

Inchaço pós-cirurgia plástica pode se agravar no verão

No verão, as temperaturas elevadas podem agravar o inchaço pós-cirurgia plástica. E esse é um dos motivos que leva muitas pessoas a preferir operar no inverno.

Os pacientes que pretendem realizar o procedimento nos meses de verão podem amenizar o inchaço com a drenagem linfática, para que o corpo drene o líquido acumulado no local da cirurgia. A drenagem linfática ajuda, ainda, a amenizar as seguintes condições:

  • melhorar a circulação sanguínea;
  • aliviar as dores da operação;
  • remover hematomas;
  • reduzir fibroses;
  • acelerar o processo de cicatrização e recuperação;
  • aumentar a hidratação e nutrição celular.

Cada cirurgião plástico tem seus próprios parâmetros para indicar quando e como fazer a drenagem linfática. Essa indicação, normalmente, depende do tipo de cirurgia e da reação do corpo a ela.

Tome cuidado com alguns alimentos

Alguns alimentos devem ser evitados para não agravarem o inchaço pós-cirurgia plástica. Conheça alguns deles:

  • alimentos ou refeições ricas em sal;
  • adição de sal na preparação de alimentos;
  • alimentos embutidos (presunto, salame, salsicha, etc.);
  • enlatados (milho, ervilha, sardinha);
  • molhos prontos (salada, tomate, shoyu).

Esses itens contêm alta concentração de sódio e são responsáveis pela retenção de líquido no organismo. Consequentemente, acabam agravando o inchaço no local da cirurgia plástica.

Já os alimentos fermentativos, como ovo, feijão, repolho e bebidas gaseificadas provocam a dilatação do estômago e podem acelerar a formação de gases e cólicas. Este fator pode ser extremamente desconfortável, principalmente para os pacientes que fizeram a cirurgia abdominal.

Dicas para diminuir o inchaço pós-cirurgia plástica

Tomar algumas precauções para evitar o inchaço pós-cirurgia plástica é fundamental. Por isso, conheça algumas dicas para amenizar o problema e se sentir melhor:

  • Converse com o seu médico sobre a viabilidade de consumir vitaminas ou suplementos alimentares. Eles favorecem a multiplicação das células e ajudam o organismo a se recuperar mais depressa.
  • Nos procedimentos como o lifting facial, procure não movimentar a musculatura da face. Evite, também, consumir alimentos que necessitem de muita mastigação, para preservar o local da cirurgia.
  • As cirurgias de redução mamária requerem massagens diárias nas duas mamas. Elas podem ser realizadas com o auxílio de cremes específicos para pós-cirurgias. Além disso, uma lâmina de silicone usada entre o seio e o sutiã evita que a cicatriz fique alta e a auxilia a desaparecer mais rapidamente.
  • As cirurgias de aumento das mamas requerem o uso de um sutiã de sustentação durante os primeiros meses. Ele ajuda a deixar as mamas menos sensíveis, inclusive durante o sono.
  • Para quem fez rinoplastia, é preferível escolher um travesseiro alto durante as primeiras semanas após a cirurgia. Esta escolha alivia o desconforto e ajuda a reduzir o inchaço do nariz.
  • Quem realiza a cirurgia de redução de papada deve, obrigatoriamente, usar uma faixa de contenção, para que a pele volte mais depressa ao lugar e o inchaço diminua.
  • Tome religiosamente as medicações receitadas pelo cirurgião plástico. Analgésicos e anti-inflamatórios ajudam a minimizar desconfortos e o inchaço pós-cirurgia plástica.
  • É possível fazer compressas com gelo feitos com soro fisiológico durante as primeiras 48 horas após a realização de uma blefaroplastia. Elas são eficazes na diminuição de edemas provocados pela operação.
  • E, o mais importante. Siga todas as orientações do seu cirurgião plástico para que a cirurgia tenha apenas resultados positivos.

Quer saber mais sobre pré e pós-operatório de cirurgias plásticas? Fale com a SBCP-SC e tire suas dúvidas.