Como manter a alimentação antes e depois da cirurgia plástica

Como manter a alimentação antes e depois da cirurgia plástica

21/07/2017

O cuidado com o que se come deve existir sempre, em qualquer momento, idade ou fase da vida. Quando se decide realizar uma operação, no entanto, ele é indispensável. Uma boa alimentação antes e depois da cirurgia plástica deixa o organismo pronto para passar pelo trauma, diminui o risco de complicações e contribui para a conquista de resultados satisfatórios, além de fazer com que o corpo se recupere mais rápido.

Antes do procedimento, o plano alimentar é importante para controlar o metabolismo e o apetite. A ansiedade pode fazer com que haja mais vontade de comer, por isso, é preciso estar atento e buscar apoio psicológico, caso necessário. Da mesma forma, o cardápio é um fator que pode melhorar ou piorar o pós-operatório, por isso, cada detalhe pode fazer diferença.

A mudança nos hábitos alimentares deve começar junto com o pré-operatório e continuar, pelo menos, até o término da recuperação. Além de preocupar-se com a quantidade ingerida de cada nutriente, o paciente deve levar em conta a qualidade do que come.

O que pode e o que não pode na alimentação antes e depois da cirurgia plástica

Em primeiro lugar, o consumo de produtos ricos em gordura saturada e açúcar refinado, assim como de embutidos, enlatados e industrializados, deve ser evitado durante esse período. Fast food, refrigerantes, biscoitos, carnes gordas, frituras, presunto, salsichas, salames e molhos prontos (em saladas e outros pratos) fazem parte da lista.

Esse tipo de alimento pode interferir no processo de cicatrização e comprometer o sistema imunológico. A ingestão de sal deve ser moderada, pois o sódio é responsável pela retenção de líquido, o que pode aumentar o inchaço.

Os produtos e nutrientes que devem ser mantidos na alimentação antes e depois da cirurgia plástica, para prevenir infecções e ajudar na recuperação, incluem:

Carnes magras e peixes

As proteínas ajudam na recuperação dos tecidos e na cicatrização, pois incentivam a produção de colágeno. Devem ser introduzidas de forma fracionada na alimentação antes e depois da cirurgia plástica.

Gorduras permitidas

Alimentos que contenham ácidos graxos, ômega 3 e óleos vegetais podem ser ingeridos tranquilamente, pois auxiliam na cicatrização e evitam reações inflamatórias.

Aves, peixes, feijão, lentilha e ervilha

Ricos em ferro, ajudam a prevenir a anemia e problemas de cicatrização. Podem ser consumidos durante o pós-operatório.

Vitamina C

Frutas cítricas (laranja, morango, abacaxi, acerola, limão), vegetais verde-escuro (espinafre, brócolis), tomate e pimentão aumentam a imunidade, a absorção de ferro (prevenindo a anemia) e a produção de colágeno.

Pão integral, legumes, vegetais e frutas

As fibras auxiliam na diminuição da constipação intestinal durante a recuperação, são cicatrizantes e melhoram a circulação sanguínea.

Iogurte e leite

Equilibram a flora intestinal e ajudam a eliminar líquidos e toxinas.

Líquidos

Manter o corpo hidratado colabora para diminuir o inchaço. Sucos de frutas, água (no mínimo, oito copos por dia) e água de coco mantêm a água e o sódio no organismo.

Para que os resultados conquistados com o procedimento se mantenham, é preciso comprometer-se com um estilo de vida mais saudável, e não somente durante a mudança na alimentação antes e depois da cirurgia plástica. Sem esse cuidado, o corpo pode voltar à forma de antes.