TRATAMENTO CIRÚRGICO DE HIPERTROFIA DE PEQUENOS LÁBIOS/NINFOPLASTIA-RELATO DE CASO
 
Índice
Introdução | Relato de Caso | Resultados | Conclusão | Figuras
 
Autor
Edson Dias Tannus.
 
Instituição
Hospital das Clínicas/Universidade Federal de Goiás.
 
Endereço para correspondência
Rua 15, n 2065, ap. 101. St. Marista, Goiânia
Telefone: (11) 3826-1499
Fax: (11) 3826-1710
E-mail: congresso@cirurgiaplastica.org.br
 
Co-autores
Antonio de Deus Pinto Júnior
Patrícia Caetano do Carmo
Shirley de Souza Corrêa
 
Descritores
NINFOPLASTIA, NINFAS
 
Introdução
Alterações na forma ou na dimensão das estruturas constituintes da genitália feminina são extremamente comuns, e até certo ponto não representam anormalidades
A deformidade mais frequente e mais descrita na literatura é a hipertrofia de pequenos lábios.
Há um escasso número de publicações sobre esse assunto na literatura médica.
Os pequenos lábios ou ninfas são duas pregas orientadas no sentido dos grandes lábios situadas internamente a eles, medindo geralmente 30 a 35 mm de comprimento por 10 a 15mm de largura.
Cada ninfa apresenta duas faces ( externa e interna), duas bordas ( superior e inferior), e duas extremidades ( anterior e posterior). Consiste em um duplo folheto tegumentar separado por uma fina camada conjuntiva, rica em fibras elásticas, desprovidas de gordura. Entre outras características, apresenta coloração rósea, aspecto liso e úmido, ausência de pêlos, de glândulas sudoríparas e de camada gordurosa.
Dickinson ( 1902), Adams, Gowen, Kato, Chavis, Hodgkinson e Franco, foram alguns autores que publicaram textos
Topo
Relato de Caso
Paciente A.F.P.S., 19 anos, natural e procedente de Goiânia, estudante. Queixa-se de deformidade em sua região genital, com incapacitação para atividade sexual. Sem precedentes familiares.
Ao exame físico foi identificado uma hipertrofia significativa dos pequenos lábios, sem outras deformidades associadas. Apresentava 4,3 cm de comprimento por 8,5 cm de largura em seu maior eixo.
Foi submetida a tratamento cirúrgico em nosso serviço, em que foi realizado a ressecção do excesso de tecido, com o cuidado em manter a cicatriz o mais interna possível.
Topo
Resultados
O Tratamento cirúrgico obteve resultado satisfatório, mantendo relações anatômicas adequadas, sem complicações pós-operatórias.
Topo
Conclusão
A hipertrofia de ninfas pode gerar grande prejuízo emocional, interferindo na atividade sexual, seja por obstáculo mecânico, seja por redução na auto-estima das pacientes. O tratamento cirúrgico é simples, com resultados previsíveis e baixo índice de complicações. A melhora obtida em geral permite à paciente restabelecer uma vida sexual adequada e satisfatória.
Topo
Figuras

 
Figura 01
 
Figura 02
 
Figura 03
 
Figura 04
 
Figura 05
 
Figura 06
 
Topo